Summits

Summit Internacional de Riscos Operacionais - 3ª Ed.

Compartilhe o conteúdo desta página:

Objetivo

A gestão de riscos operacionais é um grande desafio para as instituições financeiras e demais segmentos do mercado, por exigir grandes esforços no aperfeiçoamento de processos internos e na mitigação de perdas inesperadas para a instituição, assim como na identificação de cenários futuros. A gestão de riscos é um dos principais fatores para a sobrevivência de qualquer empresa. Mudanças estão por vir e será que sua instituição está linhada aos novos requisitos?

O Comitê de Basileia definiu a nova abordagem para requerimento de capital para Risco Operacional, o SMA, que substituirá todos os modelos atuais (ASA, BIA e TSA) e os modelos internos dos bancos. As mudanças são significativas, alteram o requerimento de capital dos bancos e aumentam a necessidade de possuírem bases históricas de dados de perdas operacionais de qualidade.

Outra importante mudança com influência direta nas atividades de risco operacional., foi a Resolução 4.557 do Conselho Monetário Nacional, que trata do Gerenciamento Integrado de Riscos e Capital (GIR). O normativo inclui diversas novas atribuições que já entraram em vigor para aos bancos, que ainda estão se adaptando dado o curto espaço de tempo.

O Instituto FEBRABAN de Educação promove a 3ª Edição deste Summit que abordará temas essenciais para o entendimento e aplicação das modificações, buscando acelerar o processo de aprendizado e implementação, tais como: funcionamento do novo modelo publicado pelo BIS & Implementação no Brasil; SMA: Desafios da implementação e gestão do risco operacional; Definição de Apetite ao Risco Operacional de forma quantitativa (RAS, Tolerância e capital); Cyber como os bancos internacionais desenvolveram suas métricas; Cyber o que o regulador espera das IFs referentes a governança, política e comunicação.
O Encontro contará com a participação da Associação de Intercâmbio de Dados de Riscos Operacionais (ORX), reconhecida internacionalmente como principal empresa global de dados de perdas de RO do setor de serviços financeiros e líder no desenvolvimento de padrões, pesquisas e de aprendizado para gestão de RO.

Programa

1

Recepção

Das 8h30 às 08h50.

2

Abertura

Das 8h50 às 9:00h - Com: Jayme Alves (Gerente de Riscos, FEBRABAN).

3

Painel 1: SMA: Funcionamento do novo modelo publicado pelo BIS & Implementação no Brasil

Das 9h às 10h30

• Apresentação didática da nova regra
• Expectativa para implementação interna, cronograma e etapas.

4

Coffee break

Das 10h30 às 10h50.

5

Painel 2: SMA: Desafios da implementação e gestão do risco operacional

Das: 10h50 às 11h40

• Tornar-se gestores ativos de risco operacional - Como nos tornamos gestores ativos de nosso portfólio de risco operacional? Como podemos ver a mudança da administração de um programa de supervisão para fazer a diferença quando isso é importante?

6

Painel 3: Análise de possíveis impactos do novo modelo de SMA nas IFs

Das 11h40 às 12h30

Apresentação de cenários hipotéticos para demonstrar como as variáveis de entrada do novo modelo SMA irão impactar no cálculo do capital.

7

Almoço

Das 12h30 às 14h.

8

Painel 4: Definição de Apetite ao Risco Operacional de forma quantitativa (RAS, Tolerância e capital)

Das 14h às 14h45.

9

Painel 5: A gestão de risco da mudança

Das 14h45h às 15h10

Mudança define o ambiente de negócios. Nossas organizações precisam mudar se quiserem prosperar e sobreviver. Mudança, especialmente mudanças importantes, cria risco. Qual é o papel do gerenciamento de riscos no suporte, desafio e gerenciamento de mudanças? Como posicionamos o gerenciamento de riscos, quais devem ser os nossos objetivos, quais ferramentas devemos aplicar, quais habilidades são necessárias?

10

Painel 6: Digitalização financeira

Das 15h10 às 15h35

A digitalização está em toda parte. Fornece desafios e oportunidades. Como a digitalização dos serviços financeiros afetará o perfil de risco operacional das empresas?

Digitalização do gerenciamento de risco operacional
A digitalização oferece uma oportunidade de reprojetar o gerenciamento de riscos. Como será a gestão de risco operacional daqui a cinco anos?

11

Coffee Break

Das 15h35 as 15h55.

12

Painel 7: Cyber o que o regulador espera das IFs referentes a governança, política e comunicação.

Das 15h55 às 16h45

13

Painel 8: Cyber como os bancos internacionais desenvolveram suas métricas.

Das 16h45 às 17h30

• Apresentação de Casos Práticos sobre a implementação de Cyber Security em outros países.

14

Encerramento

Das 17h30 às 17h35

Metodologia

Palestras de profissionais atuantes no mercado e especialistas no assunto.

Público Alvo

Profissionais das áreas de Compliance, Riscos, Auditoria, Controles Internos e Validação de Modelos de Risco.

Tem interesse no curso?

POR DETERMINAÇÃO DA LEI 12.741/2012, INFORMAMOS O PERCENTUAL APROXIMADO DOS TRIBUTOS INCIDENTES: 12,6% SENDO:
ISS .............. MUNICIPAL......5%
COFINS ......... FEDERAL......7,6%

Turmas em aberto

Inicio: 06/12

INFI – Instituto FEBRABAN de Educação Av. Brig. Faria Lima, 1485 – Torre Norte – 12º andar – Pinheiros – SP - São Paulo, SP

Carga Horária
8h
Horário
08h30 às 17h35
Em Até 12X R$ 120,00 s/ juros
para associados
Total R$1.440,00
Em Até 12X R$ 140,83 s/ juros
para não associados
Total R$1.690,00

Receber aviso de nova turma

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1485 - Torre Norte - 12º andar - Pinheiros - São Paulo, SP

Infi · Instituto FEBRABAN de Educação · Copyright © 2013 · Todos os direitos reservados

Versão 1.20

11 3186.6962
11 4878.6964

formas de pagamento

Formas de pagamento aceitas pelo Infi
SSL