Summits

Summit Internacional de Riscos Operacionais - 3ª Ed.

Compartilhe o conteúdo desta página:

Objetivo

A gestão de riscos operacionais é um grande desafio para as instituições financeiras e demais segmentos do mercado, por exigir grandes esforços no aperfeiçoamento de processos internos e na mitigação de perdas inesperadas para a instituição, assim como na identificação de cenários futuros. A gestão de riscos é um dos principais fatores para a sobrevivência de qualquer empresa. Mudanças estão por vir e será que sua instituição está linhada aos novos requisitos?

O Comitê de Basileia definiu a nova abordagem para requerimento de capital para Risco Operacional, o SMA, que substituirá todos os modelos atuais (ASA, BIA e TSA) e os modelos internos dos bancos. As mudanças são significativas, alteram o requerimento de capital dos bancos e aumentam a necessidade de possuírem bases históricas de dados de perdas operacionais de qualidade.

Outra importante mudança com influência direta nas atividades de risco operacional., foi a Resolução 4.557 do Conselho Monetário Nacional, que trata do Gerenciamento Integrado de Riscos e Capital (GIR). O normativo inclui diversas novas atribuições que já entraram em vigor para aos bancos, que ainda estão se adaptando dado o curto espaço de tempo.

O Instituto FEBRABAN de Educação promove a 3ª Edição deste Summit que abordará temas essenciais para o entendimento e aplicação das modificações, buscando acelerar o processo de aprendizado e implementação, tais como: funcionamento do novo modelo publicado pelo BIS & Implementação no Brasil; SMA: Desafios da implementação e gestão do risco operacional; Definição de Apetite ao Risco Operacional de forma quantitativa (RAS, Tolerância e capital); Cyber como os bancos internacionais desenvolveram suas métricas; Cyber o que o regulador espera das IFs referentes a governança, política e comunicação.
O Encontro contará com a participação da Associação de Intercâmbio de Dados de Riscos Operacionais (ORX), reconhecida internacionalmente como principal empresa global de dados de perdas de RO do setor de serviços financeiros e líder no desenvolvimento de padrões, pesquisas e de aprendizado para gestão de RO.

Programa

1

Recepção

Das 8h30 às 08h50.

2

Abertura

Das 8h50 às 9:00h - Com: Jayme Alves (Gerente de Riscos, FEBRABAN).

3

Painel 1: SMA: Funcionamento do novo modelo publicado pelo BIS & Implementação no Brasil

Das 9h às 10h30 - Com: Ricardo José Nunes Pereira Moraes (Analista do Banco Central do Brasil. Especialista em Risco Operacional), Alex Aaltonen (Coordenador da equipe especializada em risco operacional do Banco Central do Brasil) e Fabiano Ruiz Dutra (Assessor pleno na Consultoria de Riscos de Liquidez, de Mercado e Operacionais do Banco Central).

Mediação: Jayme Alves (Gerente de Riscos da FEBRABAN).

- Apresentação didática da nova regra
- Expectativa para implementação interna, cronograma e etapas.

4

Coffee break

Das 10h30 às 10h50.

5

Painel 2: SMA: Desafios da implementação e gestão do risco operacional

Das: 10h50 às 11h40 - Com: Roland Kennett (Head of Membership and Services Development ORX).

Mediação: Paulo Ouki (Santander).

- Tornar-se gestores ativos de risco operacional - Como nos tornamos gestores ativos de nosso portfólio de risco operacional? Como podemos ver a mudança da administração de um programa de supervisão para fazer a diferença quando isso é importante?

6

Painel 3: Análise de possíveis impactos do novo modelo de SMA nas IFs

Das 11h40 às 12h30 - Com: Luciano Rachman (Diretor da PWC).

Apresentação de cenários hipotéticos para demonstrar como as variáveis de entrada do novo modelo SMA irão impactar no cálculo do capital.

7

Almoço

Das 12h30 às 14h.

8

Painel 4: Definição de Apetite ao Risco Operacional de forma quantitativa (RAS, Tolerância e capital)

Das 14h às 14h45 - Com: Daniel Favaretto (Gerente Especialista em Riscos Operacionais e Controles Internos da MS Brasil).

Mediação: Marcia Stella (Gerente Executiva da Diretoria de Gestão de Riscos e responsável pela gestão de Risco Operacional, Legal, Reputacional e de Estratégia do Banco do Brasil).

9

Painel 5: A gestão de risco da mudança

Das 14h45h às 15h10 - Com: Roland Kennett

Mediação: Marcelo Petroni (Head of Operational Risk Control do Rabobank Brasil e vice coordenador da Subcomissão de Risco Operacional da FEBRABAN).

Mudança define o ambiente de negócios. Nossas organizações precisam mudar se quiserem prosperar e sobreviver. Mudança, especialmente mudanças importantes, cria risco. Qual é o papel do gerenciamento de riscos no suporte, desafio e gerenciamento de mudanças? Como posicionamos o gerenciamento de riscos, quais devem ser os nossos objetivos, quais ferramentas devemos aplicar, quais habilidades são necessárias?

10

Painel 6: Digitalização financeira

Das 15h10 às 15h35

Mediação: Marcelo Petroni (Head of Operational Risk Control do Rabobank Brasil e vice coordenador da Subcomissão de Risco Operacional da FEBRABAN).

A digitalização está em toda parte. Fornece desafios e oportunidades. Como a digitalização dos serviços financeiros afetará o perfil de risco operacional das empresas?

Digitalização do gerenciamento de risco operacional
A digitalização oferece uma oportunidade de reprojetar o gerenciamento de riscos. Como será a gestão de risco operacional daqui a cinco anos?

11

Coffee Break

Das 15h35 as 15h50.

12

Painel 7: Cyber o que o regulador espera das IFs referentes a governança, política e comunicação.

Das 15h50 às 17h00 - Com: Patricia Peck Pinheiro (Sócia-fundadora do escritório Patricia Peck Pinheiro Advogados e advogada especialista em Direito Digital) e Jefferson Umebara (BACEN).

Mediação: Andre Frutuoso (Gerente de Segurança da Informação do Votorantim).

13

Painel 8: Cyber Security - Mercado Financeiro Internacional e as melhores métricas adotadas.

Das 17h00 às 17h50 - Com: Alberto Evandro Favero (IBM Security).

Mediação: Renato Casemiro (Coordenador de Riscos Operacionais e Controles Internos do Banco CBSS).

- Apresentação de Casos Práticos sobre a implementação de Cyber Security em outros países.

14

Encerramento

Das 17h50 às 17h55

Metodologia

Palestras de profissionais atuantes no mercado e especialistas no assunto.

Público Alvo

Profissionais das áreas de Compliance, Riscos, Auditoria, Controles Internos e Validação de Modelos de Risco.

1

Ricardo Moraes

Analista do Banco Central do Brasil. Especialista em Risco Operacional. Bacharel e Mestre em Engenharia Química, pela Escola Politécnica (USP), associado a 13 anos de experiência no setor petroquímico. Mestre em Economia do Setor Público, pela Universidade de Brasília (UnB), com passagens pela Secretaria do Tesouro Nacional como coordenador da equipe de análise e monitoramento do investimento público e pelo Banco Central do Brasil como analista de riscos corporativos.

2

Alex Aaltonen

Coordenador da equipe especializada em risco operacional do Banco Central do Brasil e participa do evento do INFI-FEBRABAN em caráter institucional. É professor convidado da Fundação Getúlio Vargas no mestrado profissional em economia. Ministra disciplinas sobre finanças e sobre quantificação e gestão de risco operacional.

Tem interesse no curso?

POR DETERMINAÇÃO DA LEI 12.741/2012, INFORMAMOS O PERCENTUAL APROXIMADO DOS TRIBUTOS INCIDENTES: 12,6% SENDO:
ISS .............. MUNICIPAL......5%
COFINS ......... FEDERAL......7,6%

Turmas em aberto

Inicio: 06/12

INFI – Instituto FEBRABAN de Educação Av. Brig. Faria Lima, 1485 – Torre Norte – 12º andar – Pinheiros – SP - São Paulo, SP

Carga Horária
8h
Horário
08h30 às 17h35
Em Até 12X R$ 120,00 s/ juros
para associados
Total R$1.440,00
Em Até 12X R$ 140,83 s/ juros
para não associados
Total R$1.690,00

Receber aviso de nova turma

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1485 - Torre Norte - 12º andar - Pinheiros - São Paulo, SP

Infi · Instituto FEBRABAN de Educação · Copyright © 2013 · Todos os direitos reservados

Versão 1.20

11 3186.6962
11 4878.6964

formas de pagamento

Formas de pagamento aceitas pelo Infi
SSL