Summits

Summit Cybersecurity: Os Desafios e Impactos na Reputação Corporativa

Compartilhe o conteúdo desta página:

Objetivo

Embora as companhias brasileiras de vários setores não tenham a obrigação de reportar incidentes em cybersecurity & privacy, sabe-se que elas já estão sendo vítimas de ataques cibernéticos e que este é um tema que precisa ser debatido. São poucas companhias no país que possuem uma política de privacidade bem desenvolvida e transparente, que atenda aos requisitos básicos de "compliance" com privacidade exigidos por lei. Com a previsão de mudança no Marco Regulatório no Brasil, que tornará obrigatória a comunicação desses incidentes de cybersecurity, as empresas ficarão ainda mais expostas, não só do ponto de vista operacional, mas também sob a perspectiva reputacional.

O que se tem percebido em mercados onde essa questão está mais madura é que as empresas que possuem políticas e processos mais sólidos, e que inclusive comunicam de modo mais transparente como elas protegem seus dados, ganham o chamado “crédito reputacional”, que potencialmente ajuda a reduzir os danos ao seu negócio em caso de um ataque cibernético. A questão não é mais “se” ele vai acontecer, e sim “quando” – portanto a preparação é fundamental.
Aproveitando a vista ao Brasil de George Little em maio de 2017, a Brunswick está participando de eventos e organizando reuniões para debater o tema de segurança cibernética e privacidade, trazendo sua experiência internacional na área. George é sócio da Brunswick Group baseado em Washington DC e já trabalhou na Secretaria de Defesa dos EUA, no Pentágono e na Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA), com ampla experiência nos setores de segurança e defesa.
Além do trabalho na Brunswick, George Little é membro dos conselhos consultivos do Projeto de Segurança e Terrorismo da Universidade de Chicago e do Masters of Science Foreign Service Program da Universidade de Georgetown.

A combinação das apresentações mais workshop foi criado com o objetivo de gerar uma reflexão e discussão sobre o nível de preparação das companhias em relação a cybersecurity e como responder em situações de crise, mostrando que essa é uma discussão não apenas restritas às áreas de TI ou Jurídica, mas sim de todas as áreas do negócio: Compliance, Riscos, Financeira, Comunicação, Relacionamento com Cliente.
A sua empresa tem pessoas, tecnologias e processos preparados caso ocorra um incidente? Iremos destacar as principais decisões que precisam ser tomadas para que a empresa possa voltar à rotina o mais rápido possível e mitigar danos reputacionais, discutindo as melhores práticas em incidentes de cybersecurity & privacy.

Programa

1

Welcome coffee e recepção

Das 8h às 8h30.

2

Abertura

Das 8h30 às 8h40 - Com: Dra. Florence Terada (Advogada Sênior da FEBRABAN).

3

Cibersecurity & privacy e reputação

Das 8h40 às 9h20.

- Este painel tem o objetivo de discutir o impacto desse tema na reputação das empresas e como elas podem se preparar para incidentes e construir um “crédito reputacional”, apresentando cases internacionais de empresas que lidaram bem e mal com questões de cybersecurity & privacy.

4

Cybersecurity & privacy e as leis brasileiras

Das 9h20 às 10h.

- Neste painel será explicado o que o Marco Regulatório no Brasil já prevê sobre o que as empresas devem fazer e que ainda não estão fazendo; esclarecer os riscos associados ao não cumprimento dessas normas

5

Coffee break

Das 10h às 10h20.

6

Workshop com simulação de case Lições aprendidas & conclusões

Das 10h20 às 12h.

Testar as primeiras 72h de uma crise de cybersecurity através de uma simulação interativa, avaliando as ações iniciais, as decisões que devem ser tomadas no desenrolar do incidente, os princípios que devem guiar sua comunicação com os stakeholders relevantes.
O que as empresas podem começar a fazer desde já para se prepararem para esses incidentes.

7

Encerramento

Ás 12h.

Metodologia

Palestras de profissionais atuantes no mercado e especialistas no assunto.

Público Alvo

Equipes de Riscos, Compliance, TI, Jurídico, Financeiro, Comunicação e Relacionamento com Clientes, de instituições financeiras e demais setores do mercado.

POR DETERMINAÇÃO DA LEI 12.741/2012, INFORMAMOS O PERCENTUAL APROXIMADO DOS TRIBUTOS INCIDENTES: 12,6% SENDO:
ISS .............. MUNICIPAL......5%
COFINS ......... FEDERAL......7,6%

Av. Brigadeiro Faria Lima, 1485 - Torre Norte - 12º andar - Pinheiros - São Paulo, SP

Infi · Instituto FEBRABAN de Educação · Copyright © 2013 · Todos os direitos reservados

Versão 1.20

11 3186.6962
11 4878.6964

formas de pagamento

Formas de pagamento aceitas pelo Infi
SSL